Entenda aonde você precisará mexer para que sua empresa não quebre em pouco tempo

3 coisas que Podem Quebrar sua empresa

Abrir uma empresa se tornou o sonho de muitos brasileiros. Prova disso é que, de acordo com o boletim do Mapa de Empresas, divulgado em junho pelo Ministério da Economia, há mais de 18 milhões de empresas ativas no Brasil. sendo que mais de um milhão foram abertas apenas no primeiro quadrimestre de 2020.

Os cabeleireiros e outros serviços de beleza, varejistas de vestuário e acessórios e promotores de vendas foram os ramos nos quais mais houve abertura de empresas nesse período.

O boletim também traz os números de fechamentos: mais de 300 mil empresas tiveram que fechar suas portas nesse período, a maioria varejistas do vestuário e acessórios e produtos alimentícios. Confira a íntegra das informações do Mapa de Empresas.

Fatores imprevisíveis podem ter influenciado nesses números de fechamentos, mas muitas dessas empresas podem ter quebrado devido a erros que poderiam ser evitados se os empreendedores tivessem informações e se preparassem para eles.

No texto de hoje, vamos tratar desse assunto para que você tenha acesso a essas informações e não corra o risco de quebrar sua empresa. As medidas que indicaremos requerem do empreendedor dedicação e organização, mas por mais trabalhosas que sejam, não é impossível atingi-las.

Evitar esses erros e alcançar o sucesso no empreendedorismo é um caminho de aprendizado e dedicação, e essas características são básicas para todos aqueles que querem ser empreendedores.

Por isso, fique conosco e se esforce para colocar essas dicas em prática e assim evitar quebrar sua empresa.

Confira abaixo o que pode fazer sua empresa quebrar

Fluxo de Caixa

Os maiores erros cometidos pelos empreendedores no início do negócio estão relacionados à questão financeira. Uma má gestão financeira pode matar seu negócio, já que essa é a área que mantém a empresa funcionando.

O controle financeiro de uma empresa deve iniciar antes mesmo da abertura de um negócio, com o planejamento dos investimentos e do fluxo de caixa, visando o cumprimento dos compromissos e os recursos suficientes para o funcionamento da empresa. Esse controle também possibilitará que o empreendedor se antevenha a situações que poderiam pegá-lo de surpresa.

No início do negócio, é necessário que o empresário tenha um capital de giro, que é a renda necessária para montar a estrutura e arcar com as despesas até que o negócio traga um retorno financeiro. Muitas vezes, o empreendedor não conta com esse valor ou até tem um valor, mas que não é suficiente para o sustento durante todo o período necessário. Mesmo assim, na ânsia de abrir logo sua empresa, o empreendedor se arrisca. Porém, isso pode acabar saindo muito caro e comprometer sua empresa no médio prazo.

Controle do fluxo de caixa

Há outro erro fatal que pode ser cometido após a abertura: não realizar o controle do fluxo de caixa. Por meio de uma simples planilha, o empreendedor pode controlar toda a movimentação financeira da empresa, mas isso lhe exige disciplina e dedicação, já que esse controle deve ser feito diariamente, com atualizações do saldo a partir da entrada de renda ou do pagamento de contas. Saiba mais sobre Capital de Giro e Fluxo de Caixa.

Às vezes, o empreendedor até faz a planilha com lançamentos, mas não coloca todas as informações sobre eles, gerando dúvidas ou informações incompatíveis com a realidade. Por isso, é importante categorizar os lançamentos e inserir a maior quantidade de detalhes possível.

Outro perigo é contar com valores que ainda não entraram na conta da empresa e acabar se comprometendo com um dinheiro que ainda não tem. Isso é perigoso pois podem haver atrasos no pagamento e situações inesperadas podem surgir, e o empreendedor pode acabar se enrolando. Para evitar esse erro, faça o lançamento do dinheiro apenas quando ele estiver na conta e só a partir de então, conte com ele para cumprir com seus compromissos.

Mais um erro que pode ser fatal é fazer previsões mais altas do que a realidade.

Isso pode acontecer quando o empreendedor se baseia em meses com alto faturamento. Todos os negócios passam por sazonalidades. Não contar com períodos de escassez pode quebrar sua empresa.

Por isso, mantenha o fluxo de seu caixa atualizado e procure fazer projeções realistas, baseadas nos valores que aparecem mais frequentemente em seus registros e na realidade de seu mercado.

Ainda em relação às sazonalidades, é comum que os empreendedores cometam o erro de não estabelecer reservas para períodos em que as vendas estejam baixas ou não aconteçam. Por isso, sempre leve em consideração valores para reservas em seu fluxo de caixa. Com isso, você evita maiores dores de cabeça.

Ao deixar essa questão tão importante de lado, por vezes o empreendedor pode perder o controle de suas contas e acabar entrando em dívidas. Portanto, atenha-se à gestão financeira de sua empresa. Faça os controles da forma correta e invista, assim, na vida saudável e crescimento de sua empresa.

Processos

Não estabelecer processos de trabalho é outro grave erro que os empreendedores podem cometer. Como muitas vezes, no início, o empreendedor cuida de todas as áreas sozinho ou apenas com o auxílio de parentes e amigos, pode não se atentar ao estabelecimento de processos claros para cada área. Quando passa a contratar colaboradores, esse problema toma uma proporção ainda maior.

Mas, o que são processos e como estabelecê-los em sua empresa? Os processos são documentos que contêm o passo a passo das atividades desenvolvidas em cada área de sua empresa. Esses documentos devem ser detalhados e seu objetivo é padronizar a forma como as atividades são realizadas.

Para estabelecê-los, o empreendedor pode mapear as atividades, criar documentos com a descrição detalhada de cada uma delas e criar fluxos de trabalhos que sistematizem as atividades de cada colaborador.

O Retrabalho pode causar mais problemas a sua empresa

Mesmo que o empreendedor ainda cuide de sua empresa sozinho, é importante que se dedique a esse procedimento para não se perder e ter mais facilidade quando vier a contratar seus colaboradores.

Imagine que um profissional seja responsável por uma tarefa na empresa que só ele sabe como executar, mas no dia da finalização desta tarefa, esse profissional acorda doente e ninguém mais sabe como fazer. Como essa tarefa ficará? Ou um caso em que mais de um profissional até saiba executar a tarefa, mas a diferença na execução fica clara até para o cliente. Esses exemplos mostram a importância de ter processos que ordenem a realização das atividades e sejam acessíveis a todos os colaboradores.

Retrabalho devido a erros repetitivos também são frutos da falta de processos bem estabelecidos, já que o documento com a explicação sobre como a tarefa deve ser realizada pode e deve ser acessado sempre que necessário.

E vamos combinar: ninguém gosta de retrabalho. Os processos também possibilitam a identificação de falhas e o desenvolvimento de estratégias para a melhoria do trabalho, além de auxiliarem na produtividade dos colaboradores, já que todos sabem como fazer e os meios que precisam para isso.

Processos estabelecidos, fim de trabalho, certo? Errado! Processos precisam ser reavaliados frequentemente, pois sua empresa passa por mudanças, cresce e muitas vezes os processos estabelecidos no início podem não fazer mais sentido.

Por isso, não cometa o erro de não avaliá-los.

Pessoas

Como já falamos em outro texto aqui do blog, as pessoas são parte essencial para o sucesso de seu negócio. Juntamente com você, os colaboradores e fornecedores fazem a empresa andar, e muitas vezes são os colaboradores que têm contato direto com os clientes de sua empresa.

O bom atendimento ainda é um diferencial entre as empresas. Por isso, não cometa o erro de contratar colaboradores, principalmente os que atuarão na linha de frente, sem treiná-los.

Muito mais do que habilidades técnicas e alinhamento, os treinamentos podem desenvolver seus colaboradores na área comportamental, auxiliando-os a serem mais eficazes.

Além do alinhamento com a cultura da empresa, os treinamentos podem auxiliar no alinhamento das estratégias, para que todos caminhem na mesma direção, e isso acaba influenciando na motivação do colaborador, no aumento da produtividade, na padronização de procedimentos e na qualidade do produto, do serviço e do atendimento prestado, e, consequentemente, na percepção de valor pelo cliente.

Não deixe de desenvolver, também, o seu próprio conhecimento a respeito de seu negócio.

Estude sobre empreendedorismo e sobre sua área de atuação, esteja antenado ao que acontece em seu mercado e busque formas de desenvolver sua equipe.

Lembre-se de compartilhar com eles sua visão e motivá-los a sonhar junto com você. Faça com que se sintam parte importante de sua empresa e que compreendam que o seu sucesso também é o deles.

Contratar profissionais com conhecimento técnico é muito importante, mas não se esqueça de investir em seu treinamento, para que estejam alinhados com a cultura de sua empresa e familiarizados com a especificidade de seu negócio.

Essas três áreas são importantíssimas para manter sua empresa no caminho do sucesso. Portanto, invista nelas. Isso evitará o risco de quebrar sua empresa e auxiliará na estruturação e desenvolvimento da mesma.

Para saber mais sobre o que pode quebrar uma empresa, confira esse vídeo: